Tributo a um cão

Estava eu fazendo minhas pesquisas a respeito de Golden Retriever na internet quando me deparei, meio que sem querer, com um material muito interessante. Por acaso, você sabe de onde vem a famosa frase: “o cão é o melhor amigo do homem.”?

Trata-se de um fato que ocorreu numa cidade dos Estados Unidos, chamada Warrensburg, por volta de 1870. Um fazendeiro local era o dono de um cão chamado Old Drum (Velho Tambor). Um vizinho dele, desconfiado de que o cão estava abatendo as ovelhas de sua fazenda, avisou que iria mandar matar o cão. Algum tempo depois, Old Drum apareceu morto e, então, seu proprietário resolveu processar o vizinho que havia ameaçado o cão, pedindo uma idenização de 50 dólares. O júri lhe concedeu uma indenização de 25, mas o vizinho recorreu da setença. O dono do cão então contratou dois advogados para a defesa, um deles chamado George Vest, e conseguiu um novo julgamento.

George Graham Vest

George Graham Vest

O discurso feito por George Vest, que viria a se tornar senador do Estados Unidos entre os anos de 1879 e 1903, ficou conhecido como Eulogy of the Dog (Tributo a um cão) e arrancou lágrimas dos jurados. Com esse discurso, ele ganhou a causa. Em 1958, a cidade de Warrensburg, onde tudo aconteceu, homenageou Old Drum com uma estátua de bronze.

Homenagem a Old Drum

Homenagem a Old Drum

Agora o detalhe que me levou a encontrar essa passagem: o fato contado acima acabou virando um filme (The Trial of Old Drum) e o cão em questão, Old Drum, foi interpretado por um GOLDEN RETRIEVER. Pesquisando os fatos, não fica claro se o cão era realmente um Golden, mas, com certeza, não poderiam ter escolhido uma raça melhor para representar o cão que originou o discursso de George Vest.

Tributo a um Cão (Eulogy of the Dog)

Senhores jurados, o melhor amigo que um homem tem neste mundo pode voltar-se contra ele e tornar-se seu inimigo. O filho ou filha que educou com amor e cuidado podem responder com ingratidão. Aqueles que estão mais próximos e são mais amados por nós — aqueles a quem nós confiamos nossa felicidade e nosso bom nome — podem tornar-se traidores desta confiança.

O dinheiro que um homem tem, pode perder. Foge dele, talvez quando ele mais precisa. A reputação de um homem pode ser sacrificada no momento de uma ação impensada. As pessoas que se apressam a se ajoelharem a nossos pés quando o sucesso está conosco, podem ser as primeiras a jogarem a pedra da malícia quando o fracasso paira sobre nossas cabeças.

O único amigo desinteressado que um homem pode ter neste mundo egoísta — aquele que nunca é ingrato ou traiçoeiro — é seu cão. Senhores jurados, o cão permanece com seu dono na prosperidade e na pobreza, na saúde e na doença. Ele dormirá no chão frio, onde os ventos invernais sopram e a neve se lança impetuosamente, se apenas o deixarem estar ao lado de seu dono.

Ele beijará a mão que não tem alimento a oferecer, ele lamberá as feridas e as dores que aparecem nos encontros com a violência do mundo. Ele guarda o sono de seu dono miserável como se este fosse um príncipe. Quando todos os amigos o abandonarem, ele permanecerá. Quando a riqueza desaparece e a reputação se despedaça, ele é constante em seu amor, como o sol em sua jornada através do firmamento.

Se a fortuna arrasta o dono para o exílio, sem amigos e sem abrigo, o cão fiel não pede mais do que o privilégio de acompanhá-lo, a fim de protegê-lo contra o perigo, a fim de lutar contra seus inimigos.

E quando a cena final se apresenta e a morte leva o dono em seus braços e seu corpo é deixado no chão frio, não importa que todos os amigos sigam seu caminho; lá, ao lado de sua sepultura, se encontrará o nobre cão, a cabeça entre suas patas, os olhos tristes mas alertas, fiel e verdadeiro até a morte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s